Montevideu 285 é um edifício residencial em Belo Horizonte com projeto e incorporação do próprio escritório. O prédio tem um andar atípico com janelas maiores, desníveis entre as salas, jardineiras em balanço e pé-direito “colonial” de até 3,5m, o que foi possível graças ao aproveitamento máximo da altura permitida por lei. A sacada no pavimento atípico faz outra referência à arquitetura colonial.

As salas e quartos têm janelas voltadas para o sol da manhã e são protegidas por brises afastados da fachada, e todos os sete apartamentos tem plantas diferenciadas. Tanto as telas quanto os tubos de drenagem que marcam a fachada do sol da manhã são materiais triviais aqui reempregados num contexto alheio a experimentações – o mercado imobiliário local.

Mais que um projeto, o prédio é parte da postura do escritório ao mesmo tempo prática e experimental, a qual foi possível graças à nossa dupla responsabilidade como arquitetos e incorporadores.

Fotos: Carlos Teixeira, Eduardo Eckenfels, Leonardo Finotti