Casa num sítio no sopé da Serra da Moeda (MG). Ela tem três quartos e é, em pouquíssimas palavras, uma piscina no terraço e uma escada que leva a esse terraço. As salas ficam abrigadas sob a piscina (ver também nosso projeto Aalborg Acqua Centre) e tem vista para a Serra e o cerrado de árvores retorcidas. O que determina a forma da casa são as rampas e a escada da piscina suspensa, que desempenha também a função de mirante, terraço e laje de cobertura.  As fachadas norte e oeste têm o sol protegido por brises de madeira.

Ao mesmo tempo que busca explorar a plasticidade de elementos arquitetônicos básicos, o projeto exalta um bioma pouco valorizado e ameaçado: o cerrado. Não há projeto de paisagismo: a casa assenta-se sobre a paisagem encontrada, cuja imensidão  pode ser melhor vista sobre o mirante-piscina.