Vazio S/A

Crítica sobre a exposição “Misunderstandings” na Galleria Campo, Roma, publicada na revista italiana Domus. Na imagem da capa, o nosso projeto “The Grid”!

1 comment | categoria[s]: Sem categoria
Compartilhar

Vazio S/A é um dos participantes da exposição “Misunderstandings” na Campo, uma galeria em Roma para “debater, estudar e celebrar arquitetura”. Os outros participantes da mostra que começa hoje são: Black Square, BuildingBuilding, Matilde Cassani, Lukas Feireiss, Saba Innab, LIST, Manthey Kula, OBRA, OMMX, PioveneFabi, e UHO.

Carlos Teixeira participará nesta terça da mesa redonda “Outras Narrativas”, que faz parte da programação da “Ser Urbano: 7ª Semana de Arquitetura e Urbanismo da PUC-Rio “. + info na página do evento.

Hoje a Vazio S/A estará na Semana Acadêmica de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Paraná (UFPR), em  Curitiba. Confira a programação completa na página da SAAU no Facebook

Outros Territórios
09/09/2016

O curador Eduardo de Jesus e Vazio S/A estão produzindo um festival de arquitetura e arte urbana no bairro Buritis, em Belo Horizonte.  Chamado de Outros Territórios, seu objetivo é discutir vazios urbanos ociosos e propor soluções para até 20 prédios “palafitados”. As 20  intervenções serão simultâneas e a realização do festival está prevista para julho de 2017. Se você por acaso mora num prédio palafitado e tiver interesse em participar, entre em contato conosco!
Mais informações em https://issuu.com/vazioarquitetura/docs/ct92-arq-ep-doc-amnesias-iv-concurs/1

Outros Territórios – perguntas e respostas

O que aconteceria nas “palafitas” no Buritis?
Várias intervenções efêmeras em várias palafitas ao mesmo tempo: uma projeção de vídeo, uma iluminação noturna, uma peça de teatro para plateia limitada, um projeto de paisagismo, escultura(s), pintura(s) etc. Será uma mudança instantânea na paisagem do bairro.

O objetivo é criar um festival que promoverá intervenções em uníssono. A quantidade de condomínios dependerá, primeiramente, da disponibilidade dos moradores em participar, cedendo-nos o espaço dos “paliteiros”; o segundo passo será captar recursos para viabilizar as intervenções. No momento estamos entrando em contato com vários síndicos e condomínios no sentido de definirmos uma rede de palafitas sujeitas a essas intervenções ambientais e culturais. Nosso objetivo é despertar a sensibilidade de todo o bairro e então promover diversas discussões simultâneas.

Os prédios seriam definitivamente alterados?
Não. A maior parte das intervenções ocorrerá somente durante o evento, outras poderão permanecer a critério do condomínio. A instalação de um projeto paisagístico, por exemplo, poderá ser efêmero ou permanente e terá potencial de transformar e requalificar o edifício.  (more…)

O parque H3o  está entre os 20 projetos latino-americanos selecionados para participar do prêmio colombiano Rogelio Salmona!!! Para se candidatar, o projeto deve ter potencial para melhorar o espaço público da cidade, ter sido construído há mais de cinco anos e demonstrar que ”vingou” – que tenha disparado mudanças estruturais duradouras.

A Casa do Cerrado foi publicada na revista italiana Domus; clique aqui.

Uma prévia do ensaio realizado pelo fotógrafo Gustavo Marx para a Madrepérola na Casa do Cerrado.

A revista americana Curbed publicou um ótimo artigo sobre nosso projeto Sobre-Aricanduva; clique aqui

O site russo BERLOGOS publicou nosso projeto Arqueologia Estrutural. Para ver o artigo completo, clique neste link.

Foto: Breno Mayer
+info: http://ttbeachwear.com.br/

O Ed. Montevidéu está na lista “Top 100 Projects”!
A lista foi feita pelo Archdaily, o maior portal de arquitetura do mundo..

No cinema, todos que participam da produção de um filme são citados nos créditos finais: do diretor ao motorista, do produtor ao maquiador, dos protagonistas aos figurantes, todos são devidamente creditados. Apesar de este nunca ser o caso da arquitetura, o video abaixo é uma produção super caseira que procura registrar a obra do Ed. VDA e dar créditos a (quase) todos aqueles que o construíram.

Feito a partir de um edital de PMI, nossa proposta para Escolas Estaduais de MG busca uma identidade arquitetônica junto a uma solução modular e flexível para as novas unidades de ensino nos ciclos Fundamental e Médio do Estado. O projeto foi feito em parceria com o escritório M3Arquitetura.

+info: http://www.vazio.com.br/projetos/escolas-estaduais-de-mg/

O rápido ensaio abaixo foi publicado no catálogo da exposição “2º Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake”, onde foram apresentados os dez finalistas da premiação em julho-setembro de 2015. O júri foi composto por Shundi Iwamizu, Abílio Guerra e Carlos Teixeira (Vazio S/A), quem escreveu sobre o projeto classificado em primeiro lugar, “Cota 10″.

+info: Exposição do 2º Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake Akzonobel

Urbanismo da Ausência
“A arquitetura pode ser a revelação de uma ausência? Uma investigação sobre uma energia latente, uma sensibilidade a um ruído de fundo inaudível? Esse parece ser o mote de Cota 10. Numa profissão sempre preocupada em construir, poucos ouvem os ecos do que foi demolido. Ocupados em adicionar, arquitetos raramente consideram o potencial da subtração, da destruição, dos vazios.

(more…)

Pelo quarto ano seguido, Vazio S/A participará do Festival International de Metis. Nosso projeto Dead Garden II foi inicialmente montado em Belo Horizonte por ocasião da Noite Branca 2012, e desde 2013 permanece em exposição em Quebec.
http://www.jardinsdemetis.com/…/jardin-117-dead-garden-ii.p…

+info:
Dead Garden II, http://www.vazio.com.br/projetos/jardim-morto-ii/
Jardim Morto I, http://www.vazio.com.br/projetos/jardim-morto/
Festival de Metis:http://www.jardinsdemetis.com/francais/festival/edition.php