“Coarquitetura” na Casa do Baile, Pampulha – Vazio S/A

Entre os dias 18 de Junho a 17 de Julho, de 9h às 19h, a Casa do Baile (Belo Horizonte) recebe  o evento Coarquitetura – instalações temporárias, exposição de projetos, palestras e oficinas.  No local, serão executadas duas instalações: DERIVA e SOMA, além da exposição dos projetos resultantes de uma experiência acadêmica na Escola de Arquitetura da UFMG, em que foi abordado o tema Intervenção Arquitetônica Temporária na Casa do Baile. Coarquitetura traz também a Belo Horizonte uma oficina do grupo colombiano Paisajes Emergentes, além de palestras dos artistas e arquitetos Rivane Neuenschwander, Carlos Teixeira, Stéphane Huchet e Marcelo Drummond.

A idealização do evento é do arquiteto Fernando Maculan, do escritório MACh Arquitetos, que também foi o professor e orientador dos projetos que participarão da exposição.

Todas as palestras são gratuitas e abertas ao público em geral. No dia 28 de junho, às 19h30, o professor e pesquisador Stéphane Huchet e o escritório de arquitetura colombiano Paisajes Emergentes abordam as relações entre arquitetura, arte e paisagem.

Stéphane Huchet é Professor associado na Escola de Arquitetura da Universidade Federal de Minas Gerais. Pesquisador do CNPQ. Membro do Comitê Brasileiro de Historia da Arte. Doutor pela Ecoles des Hautes-Etudes en Sciences Sociales, Paris. Reflete sobre a contribuição que as artes plásticas podem trazer no pensamento critico em arquitetura e outras práticas espaciais. Já publicou na França e no Brasil.

O grupo Paisajes Emergentes possui sua sede na cidade de Medellín, Colômbia, tendo sido fundado em 2007 pelos arquitetos colombianos Edgar Mazo, Sebastián Mejia e Luis Callejas. Sua prática estabelece um diálogo constante e recíproco entre arte, paisagem e arquitetura através de operações do ambiente. Tem participado de projetos em espaços públicos e competições na Colômbia e outros países.

Já no dia 30 de junho, às 19h30, o arquiteto Carlos Teixeira apresentará o trabalho que desenvolve no escritório VAZIO S/A com ênfase na articulação de sua obra com as artes visuais e as artes cênicas. Formado em arquitetura (1992, EA-UFMG), Carlos é mestre em urbanismo (1994) pela Architectural Association de Londres e ex-bolsista do programa Virtuose do Ministério da Cultura. Publicou os livros História do Vazio em Belo Horizonte (CosacNaify, 1999), O Condomínio Absoluto (C/ Arte, 2009), Entre (ICC, 2010) e é um dos organizadores de Espaços Colaterais (Cidades Criativas, 2008).

No mesmo dia, o artista gráfico Marcelo Drummond ministra a palestra ARQUITETURA GRÁFICA: espaços de inflexão. Marcelo Drummond é artista gráfico, professor da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais UFMG. Doutorando em Artes Visuais, junto ao Programa de Doutorado “Las Revoluciones Tipográficas”  da Universidad de Barcelona, Espanha, onde desenvolve tese sobre a gráfica vernacular no Brasil. É membro-fundador do Laboratório PIRACEMA de Design, pesquisador do Grupo GRAMMA [Ateliê, Reflexão e Memória das Artes Gráficas] e do NECI [Núcleo de Estudos da Cultura do Impresso], EBA/ UFMG, Belo Horizonte.

E fechando o dia e o ciclo de palestras, a artista Rivane Neuenschwander apresentará diversos trabalhos com ênfase na relação de sua arte com a arquitetura. Rivane Graduou-se em Desenho, em 1994, na Escola de Belas-Artes da UFMG. Foi artista residente no Royal College of Art, em Londres, de 1996 a 1998, e artista residente no Centro Iaspis, em Estocolmo, Suécia, em 1999. Entre as inúmeras mostras individuais e coletivas de que participou, destacam-se: Salão Nacional de Arte, em Belo Horizonte, em 1989 e 1990; Salão Nacional de Artes Plásticas, no Rio de Janeiro, em 1993; A Infância Perversa, no Museu de Arte Moderna de São Paulo e da Bahia, em 1995; Material Immaterial, na The Arte Gallery of New South Wales, em Sydney, Austrália, em 1997; Bienal de Johanesburgo, África do Sul, em 1997; Bienal Internacional de São Paulo, em 1998; Luminous Mischief, no Yokahama Portside Gallery, em Yokahama, no Japão, 1999; Syndrome: Disappearna International Artist’s Studio Program in Sweden, em Estocolmo, na Suécia, em 2000; Trajetória da Luz na Arte Brasileira, no Itaú Cultural, em São Paulo, em 2001.

Coarquitetura
De 18 de junho a 17 de julho
Local: Casa do Baile – Av. Otacílio Negrão de Lima, 751 – Pampulha, Belo Horizonte
Contato: (31) 3277-7443
Entrada Gratuita (Exceto oficina Paisajes Emergentes)
Mais informações: www.co.arq.br

No comments | categoria[s]: Notícias | tag[s]: , , ,
Compartilhar

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

*
*