Cartão-semente Vazio S/A: relatório de plantio – Vazio S/A

Os cartões-sementes do escritório Vazio S/A foram feitos pelo Projeto Tzedaká com o auxílio de um engenheiro agrônomo. Anexamos abaixo o relatório de plantio do Tzedaká. O cartão pode ser pedido pelo email info@vazio.com.br

Objetivo

Este trabalho tem como objetivo acompanhar a germinação de sementes de plantas da fauna brasileira (…).

Produção

Produzimos papel artesanal com base de polpa produzida da reciclagem de aparas brancas, tingidas ou não com corantes alcalinos próprios para papel, sobre a folha ainda molhada foram distribuídas sementes de: Tingui do cerrado, embaúba, figueira e quaresmeira roxa. Sobre as sementes e formando um “sanduíche” de papel, foi disposta uma fina camada de papel de fibras naturais de sisal, branqueado com peróxido de hidrogênio, totalmente livre de cloro ou outros componentes químicos.

(…) Principal reserva natural de carbono na superfície da Terra, as florestas têm a capacidade de absorver, como uma esponja, as emissões de dióxido de carbono. Por isso, investir nelas se torna fundamental. Florestas na Europa e na América do Norte já estão cumprindo essa função, sugando quantidades significativas do gás. Esse fenômeno acontece por dois motivos: novas matas estão sendo plantadas e as que ficam em locais mais quentes e ricos em dióxido de carbono crescem mais rapidamente. Enquanto se desenvolvem, as árvores absorvem o gás para formar folhas e galhos.

Plantio

Acompanhamento do experimento – teste de germinação:

31/072008
Jardineira nº 1
Plantamos duas folhas 10 x 14 cm, com os quatro tipos de sementes colocados aleatòriamente.

Jardineira nº 2
Semeamos as espécies em áreas definidas na jardineira, com o objetivo de identificar cada planta após a germinação. Cada tipo de semente foi plantado em área específica porque na folha as sementes foram colocadas aleatòriamente e fica difícil identificar cada espécie germinada.

Forma de plantio:
As jardineiras foram preparadas com camadas de pedra e terra comprada no mercado, já preparada para plantar flores e hortaliças. As folhas de sementes foram plantadas e cobertas com aproximadamente 03 mm de espessura de terra. Na segunda jardineira, foi feito sulcos de 01 cm de profundidade, onde as sementes semeadas e cobertas com a própria terra. Depois foi coberto com 01 cm de bagaço de cana moído, para manter a umidade e a temperatura fresca na superfície e regado em abundância. Poderia ter sido coberto com: capim, folhas, tecido de algodão, etc. Quando usar materiais como o capim sem picar ou tecido, estes devem ser retirados quando as primeiras sementes iniciarem a germinação.

A cobertura deve ter uma espessura que não impeça a passagem e crescimento das plantinhas, a mesma pode ser deixada na jardineira, pois servirá de proteção e como adubo vegetal. Molhar a terra todos os dias sem deixar encharcado. Caso não tenha cobertura molhar de manhã e à tarde.

Acompanhamento

Até 07 de agosto de 2008 não apareceram sinais de germinação, em 11 de outubro de 2008 todas as sementes germinaram, conforme fotos abaixo. O preparo da terra é muito importante, sendo o melhor substrato aquele encontrado na superfície de canteiros onde caem muitas e diferentes folhas, além da necessidade de umidade constante.

Pesquisaremos outras sementes de árvores ou arbustos que possam também fazer o trabalho de compensação dos Gases de Efeito Estufa, mas que germinem com maior facilidade.


Concepção e iniciativa: Vazio S/A
Produção e pesquisa: Nícia Mafra (Tzedaká)
Engenheiro responsável: Hitochi Yoshida
Design dos cartões: Agência 10

No comments | categoria[s]: Notícias | tag[s]: ,
Compartilhar

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

*
*