Em Direto – Oficina Oswald de Andrade – Vazio S/A

A convite do curador Paulo Miyada (curador assistente da última Bienal Internacional de Arte de São Paulo), Carlos Teixeira participa de “Em Direto”, na Oficina Oswald de Andrade. Com trabalhos que exploram o tempo e a presença do público, a exposição inclui o projeto Enxertos Arquitetônicos — um jardim de próteses que foi apresentado como um registro fotográfico (abaixo) e que, ao longo de três anos, teve suas árvores e a relação entre natureza e cidade vistas como “resistências e resignações, fricções e atrações – simultaneamente” (ver vazio.com.br). “Em Direto” é uma exposição coletiva e tem participação de artistas como Theo Craveiro, Cadu, Carolina Cordeiro, Iris Helena e outros.

Oficina Oswald de Andrade
R. Três Rios 363, Bom Retiro, São Paulo
2a. a 6a. feira – 9 às 21h
5 a 26 Nov 2011


Em Direto

Mais de uma geracão de pessoas nasceu e cresceu em um mundo marcado por transmissões ao vivo de notícias de guerra, espetáculos musicais e eventos esportivos. Ainda que a transmissão de informacões e histórias ao vivo possa decorrer de limites técnicos — como na época em que era caro e trabalhoso gravar os materiais antes de editá-los e transmiti-los —, a edicão em direto, feita enquanto as coisas acontecem, sempre possuiu valor retórico: aumentar a sensacão de realidade e o efeito de acontecimento e de notícia.

Vivemos, então, disponíveis ao que se passa ao vivo, ou em direto — como gostam de dizer os canais de comunicacão de Portugal e Franca. Em cinco minutos, uma notícia pode provocar uma queda brusca no câmbio do Euro ou do Dólar. Ao longo de uma semana, mais de trinta manchetes cruzam nossos olhos com atualizacões sobre a tragédia ou polêmica mais recente. Por meses, todos os anos, cenas de festas, almocos e cafés da manhã de pessoas confinadas em uma casa sãooferecidas como blocos de uma nova dramaturgia.

Crédulos e soterrados com a informacão atualizada instantaneamente com um toque na tela do celular, nos acostumamos a, de alguma forma, apreender sentido e formar opiniões simultaneamente ao acontecimento e à propagacão dos eventos. Por vezes sem ler efetivamente uma matéria ou editorial sequer, já pensamos entender o que acontece com o assunto das manchetes. Sem lidar com uma dramaturgia clássica, delineamos perfis psicológicos e motivacões para os personagens dos reality shows e das fofocas de celebridade cotidianas. Desconhecendo a concretude dos fatos, especulamos com os efeitos de novas notícias sobre os fluxos e ativos financeiros. A exposicão em direto reúne trabalhos de arte contemporânea que se valem de nossa capacidade de interpretacão acelerada, diante da imagem das coisas, enquanto ainda estão acontecendo.
Paulo Miyada

Enxertos Arquitetônicos (2008-2011)
Um conjunto de croquis, desenhos arquitetônicos, textos, fotografias e maquetes mostram a implantação de peças de mobiliário e paisagismo no jardim do arquiteto, fixadas com grandes parafusos e presilhas nos troncos das árvores. Alguns detalhes do conjunto mostram como as árvores foram capazes não apenas de conviver com as inserções artificiais como também de incorporá-las ao seu crescimento, como próteses definitivas. As maquetes, embora feitas a partir de árvores cortadas, também estão imersas em um ciclo de vida, conforme fungos espalham-se a partir de sua seiva.
PM

1 comment | categoria[s]: Ensaios, Notícias | tag[s]: , , ,
Compartilhar

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

*
*